Pular para o conteúdo principal

'VIM BATER Á PORTA DA CASA DE MARIA' DIZ PAPA EM APARECIDA

A Missa do Papa Francisco, no Santuário Nacional de Aparecida, começou com um pequeno atraso, pois o Santo Padre escolheu passar com o papamóvel entre a multidão reunida na área externa da Basílica antes do momento de veneração à imagem de Nossa Senhora. Milhares de fiéis aguardaram a chegada do Papa durante toda a madrugada, mesmo com o frio e a chuva que chegou à cidade.
Logo no início da Celebração, o Cardeal de Aparecida (SP), Dom Raymundo Damasceno de Assis, acolheu o Santo Padre em nome de todos os devotos de Nossa Senhora. “Esta Vossa visita pastoral ao Santuário da Padroeira do Brasil caracteriza-se como um ato de devoção a Nossa Senhora”.
O cardeal recordou que, todos os anos, milhares de romeiros peregrinam ao Santuário de Aparecida e, ali, manifestam seu afeto filial à Virgem Maria e apresentam suas necessidades e gratidão. “Quando o Bispo de Roma se faz também um romeiro de Nossa Senhora, todos eles se sentem ‘confirmados na verdade da fé’ por aquele que ‘preside na caridade todas as Igrejas’, ‘guiando a todos, com firme doçura, nos caminhos da santidade’”.
Após a acolhida, Dom Damasceno presenteou o Papa com uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida, esculpida em madeira por um artista da região. E foi presenteado pelo Papa Francisco com um cálice.
Em sua homilia, o Papa falou da alegria de vir “à casa da Mãe de cada brasileiro” e explicou que quis vir ao Santuário Nacional para “suplicar à Maria, nossa Mãe, o bom êxito da Jornada Mundial da Juventude e colocar aos seus pés a vida do povo latino-americano”.
O Pontífice recordou que, há seis anos, veio ao Santuário por ocasião da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe. Oportunidade em que pôde perceber como os bispos eram “animados, acompanhados e, em certo sentido, inspirados pelos milhares de peregrinos que vinham diariamente confiar a sua vida a Nossa Senhora”.
“De fato, pode-se dizer que o Documento de Aparecida nasceu justamente deste encontro entre os trabalhos dos Pastores e a fé simples dos romeiros, sob a proteção maternal de Maria. A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria”, destacou.
“Também eu venho bater à porta da casa de Maria”, afirmou Francisco, que veio ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro. O Santo Padre disse que veio pedir à Maria, aquela que amou e educou Jesus, para que ajude a “todos nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um país e de um mundo mais justo, solidário e fraterno”.
Papa foi presenteado com réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida
Papa foi presenteado com réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Ed Alves)
Diante disso, o Papa chamou à atenção para três posturas simples: conservar a esperança, deixar-se surpreender por Deus, viver na alegria.
Na primeira, ao se referir à liturgia da Missa de hoje, o Santo Padre recordou a cena apresentada no livro do Apocalipse (cfr. Ap 12,13a.15-16a), que fala de uma mulher sendo perseguida por um dragão que quer devorar o seu filho. Segundo o Santo Padre, esta cena não é de morte, mas de vida. “Deus intervém e coloca o filho a salvo”, explicou.
“Quantas dificuldades na vida de cada um, no nosso povo, nas nossas comunidades, mas, por maiores que possam parecer, Deus nunca deixa que sejamos submergidos”, recordou o Pontífice e afirmou: “Tenham sempre no coração esta certeza! Deus caminha a seu lado, nunca lhes deixa desamparados”.
Sobre a segunda postura: “Deixar-se surpreender por Deus”, o Santo Padre afirmou que, quem é homem e mulher de esperança sabe que, mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende. E deu o exemplo da própria história do Santuário de Aparecida, onde três pescadores, depois de um dia sem conseguir pescar nenhum peixe nas águas do Rio Paraíba, encontram algo inesperado: uma imagem de Nossa Senhora da Conceição.
“Quem poderia imaginar que o lugar de uma pesca infrutífera, tornar-se-ia o lugar onde todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe? Deus sempre surpreende, como o vinho novo, no Evangelho que ouvimos. Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Confiemos em Deus!”, destacou.
Por fim, a terceira postura: “Viver na alegria”. De acordo com o Papa Francisco, se caminhamos na esperança, deixando-nos surpreender pelo vinho novo que Jesus nos oferece, “há alegria no nosso coração e não podemos deixar de ser testemunhas dessa alegria”.
“O cristão é alegre, nunca está triste. Deus nos acompanha. Temos uma Mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos (…) Jesus nos mostrou que a face de Deus é a de um Pai que nos ama. O pecado e a morte foram derrotados”, afirmou o Papa.
E reforçou que o cristão não pode ter uma “cara” de quem parece que está em constante luto. “Se estivermos verdadeiramente enamorados de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se ‘incendiará’ de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado”.
Papa abençoa os fiéis com a imagem de Nossa Senhora Aparecida
Ao término da Missa, Papa abençoa os fiéis com a imagem de Nossa Senhora Aparecida
Francisco conclui a homilia, recordando aos fiéis que foram ao Santuário Nacional que “viemos bater à porta da casa de Maria” e ela “abriu-nos, fez-nos entrar e nos aponta seu Filho”. Contudo, agora ela nos pede: “Fazei o que Ele vos disser” (Jo 2,5).
“Sim, Mãe nossa, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! E o faremos com esperança, confiantes nas surpresas de Deus e cheios de alegria”, afirmou o Papa.
Ao final da Santa Missa, o Papa Francisco rezou a consagração à Nossa Senhora Aparecida, juntamente com os fiéis presentes. E concedeu a todos sua bênção apostólica com a imagem da Virgem Maria.
De modo carinhoso, o Papa Francisco segurou a imagem de Nossa Senhora nos braços durante a procissão de saída. E parou para beijar os enfermos e crianças que estavam perto do Altar da Celebração.  Com serenidade, o Papa saudou os fiéis e representantes de outras religiões que estavam presentes na Missa.
Depois dirigiu-se ao lado externo da Basílica para saudar os mais de 150 mil peregrinos presentes e falou espontaneamente em espanhol.
Vídeo da saudação
Em seguida, o Santo Padre irá de papamóvel até o Seminário Bom Jesus de Aparecida, onde almoçará com a Comitiva Papal, os Bispos da Província e os Seminaristas.
FONTE: Canção Nova

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos. Estes santos são considerados "os cabeças dos apóstolos" por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários. Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois…

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com a banda de musica às 5h, juntamente com uma queima de fogos; missa solene, às 9h, celebrada pelo Padre Rodrigo Paiva; Ofício da Imaculada Conceição, às 11h30; e às 12h, solene descida da imagem de Nossa Senhora do Livramento do seu nincho, sendo coroada logo em seguida, e saudada por um pipocaço de fogos. Às 16h, a imagem de Nossa Senhora do Livramento saiu de sua matriz em procissão pelas ruas de Taipu, tendo grande número de fiéis acompanhando. Ao chegar na matriz, houve a Missa de encerramento da festa, celebrada pelo Padre Edílson Soares Nobre. Após a Missa foram arriadas as bandeiras, com o show pirotécnico. A festa foi encerrada após a solene subida de Nossa Senhora ao seu nincho, e da entrega das flores. Ás 18h30, foi servido o jantar de Nossa Senhora do Livramento, no largo da matriz. Um grande momento de confraternização e reencontro das …

TAIPU REALIZA VESTIDURA DE COROINHAS

A Paróquia de Nossa Senhora do Livramento realizou no dia 22 de fevereiro, a investidura dos 10 novos coroinhas e a renovação de 8 antigos em Taipu. A celebração foi durante os festejos do aniversário natalício do Padre Helenildo Marques, na matriz de Nossa de Nossa Senhora do Livramento. Cerca de 30 coroinhas de Poço Branco e Natal participaram da investidura, juntamente com os paroquianos das comunidades que lotaram a igreja por ocasião da data importante para a paróquia. Veja as fotos:











Fotos: Pascom Santo Antônio de Pádua