Pular para o conteúdo principal

'VIM BATER Á PORTA DA CASA DE MARIA' DIZ PAPA EM APARECIDA

A Missa do Papa Francisco, no Santuário Nacional de Aparecida, começou com um pequeno atraso, pois o Santo Padre escolheu passar com o papamóvel entre a multidão reunida na área externa da Basílica antes do momento de veneração à imagem de Nossa Senhora. Milhares de fiéis aguardaram a chegada do Papa durante toda a madrugada, mesmo com o frio e a chuva que chegou à cidade.
Logo no início da Celebração, o Cardeal de Aparecida (SP), Dom Raymundo Damasceno de Assis, acolheu o Santo Padre em nome de todos os devotos de Nossa Senhora. “Esta Vossa visita pastoral ao Santuário da Padroeira do Brasil caracteriza-se como um ato de devoção a Nossa Senhora”.
O cardeal recordou que, todos os anos, milhares de romeiros peregrinam ao Santuário de Aparecida e, ali, manifestam seu afeto filial à Virgem Maria e apresentam suas necessidades e gratidão. “Quando o Bispo de Roma se faz também um romeiro de Nossa Senhora, todos eles se sentem ‘confirmados na verdade da fé’ por aquele que ‘preside na caridade todas as Igrejas’, ‘guiando a todos, com firme doçura, nos caminhos da santidade’”.
Após a acolhida, Dom Damasceno presenteou o Papa com uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida, esculpida em madeira por um artista da região. E foi presenteado pelo Papa Francisco com um cálice.
Em sua homilia, o Papa falou da alegria de vir “à casa da Mãe de cada brasileiro” e explicou que quis vir ao Santuário Nacional para “suplicar à Maria, nossa Mãe, o bom êxito da Jornada Mundial da Juventude e colocar aos seus pés a vida do povo latino-americano”.
O Pontífice recordou que, há seis anos, veio ao Santuário por ocasião da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe. Oportunidade em que pôde perceber como os bispos eram “animados, acompanhados e, em certo sentido, inspirados pelos milhares de peregrinos que vinham diariamente confiar a sua vida a Nossa Senhora”.
“De fato, pode-se dizer que o Documento de Aparecida nasceu justamente deste encontro entre os trabalhos dos Pastores e a fé simples dos romeiros, sob a proteção maternal de Maria. A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria”, destacou.
“Também eu venho bater à porta da casa de Maria”, afirmou Francisco, que veio ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro. O Santo Padre disse que veio pedir à Maria, aquela que amou e educou Jesus, para que ajude a “todos nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um país e de um mundo mais justo, solidário e fraterno”.
Papa foi presenteado com réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida
Papa foi presenteado com réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Ed Alves)
Diante disso, o Papa chamou à atenção para três posturas simples: conservar a esperança, deixar-se surpreender por Deus, viver na alegria.
Na primeira, ao se referir à liturgia da Missa de hoje, o Santo Padre recordou a cena apresentada no livro do Apocalipse (cfr. Ap 12,13a.15-16a), que fala de uma mulher sendo perseguida por um dragão que quer devorar o seu filho. Segundo o Santo Padre, esta cena não é de morte, mas de vida. “Deus intervém e coloca o filho a salvo”, explicou.
“Quantas dificuldades na vida de cada um, no nosso povo, nas nossas comunidades, mas, por maiores que possam parecer, Deus nunca deixa que sejamos submergidos”, recordou o Pontífice e afirmou: “Tenham sempre no coração esta certeza! Deus caminha a seu lado, nunca lhes deixa desamparados”.
Sobre a segunda postura: “Deixar-se surpreender por Deus”, o Santo Padre afirmou que, quem é homem e mulher de esperança sabe que, mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende. E deu o exemplo da própria história do Santuário de Aparecida, onde três pescadores, depois de um dia sem conseguir pescar nenhum peixe nas águas do Rio Paraíba, encontram algo inesperado: uma imagem de Nossa Senhora da Conceição.
“Quem poderia imaginar que o lugar de uma pesca infrutífera, tornar-se-ia o lugar onde todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe? Deus sempre surpreende, como o vinho novo, no Evangelho que ouvimos. Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Confiemos em Deus!”, destacou.
Por fim, a terceira postura: “Viver na alegria”. De acordo com o Papa Francisco, se caminhamos na esperança, deixando-nos surpreender pelo vinho novo que Jesus nos oferece, “há alegria no nosso coração e não podemos deixar de ser testemunhas dessa alegria”.
“O cristão é alegre, nunca está triste. Deus nos acompanha. Temos uma Mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos (…) Jesus nos mostrou que a face de Deus é a de um Pai que nos ama. O pecado e a morte foram derrotados”, afirmou o Papa.
E reforçou que o cristão não pode ter uma “cara” de quem parece que está em constante luto. “Se estivermos verdadeiramente enamorados de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se ‘incendiará’ de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado”.
Papa abençoa os fiéis com a imagem de Nossa Senhora Aparecida
Ao término da Missa, Papa abençoa os fiéis com a imagem de Nossa Senhora Aparecida
Francisco conclui a homilia, recordando aos fiéis que foram ao Santuário Nacional que “viemos bater à porta da casa de Maria” e ela “abriu-nos, fez-nos entrar e nos aponta seu Filho”. Contudo, agora ela nos pede: “Fazei o que Ele vos disser” (Jo 2,5).
“Sim, Mãe nossa, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! E o faremos com esperança, confiantes nas surpresas de Deus e cheios de alegria”, afirmou o Papa.
Ao final da Santa Missa, o Papa Francisco rezou a consagração à Nossa Senhora Aparecida, juntamente com os fiéis presentes. E concedeu a todos sua bênção apostólica com a imagem da Virgem Maria.
De modo carinhoso, o Papa Francisco segurou a imagem de Nossa Senhora nos braços durante a procissão de saída. E parou para beijar os enfermos e crianças que estavam perto do Altar da Celebração.  Com serenidade, o Papa saudou os fiéis e representantes de outras religiões que estavam presentes na Missa.
Depois dirigiu-se ao lado externo da Basílica para saudar os mais de 150 mil peregrinos presentes e falou espontaneamente em espanhol.
Vídeo da saudação
Em seguida, o Santo Padre irá de papamóvel até o Seminário Bom Jesus de Aparecida, onde almoçará com a Comitiva Papal, os Bispos da Província e os Seminaristas.
FONTE: Canção Nova

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com a banda de musica às 5h, juntamente com uma queima de fogos; missa solene, às 9h, celebrada pelo Padre Rodrigo Paiva; Ofício da Imaculada Conceição, às 11h30; e às 12h, solene descida da imagem de Nossa Senhora do Livramento do seu nincho, sendo coroada logo em seguida, e saudada por um pipocaço de fogos. Às 16h, a imagem de Nossa Senhora do Livramento saiu de sua matriz em procissão pelas ruas de Taipu, tendo grande número de fiéis acompanhando. Ao chegar na matriz, houve a Missa de encerramento da festa, celebrada pelo Padre Edílson Soares Nobre. Após a Missa foram arriadas as bandeiras, com o show pirotécnico. A festa foi encerrada após a solene subida de Nossa Senhora ao seu nincho, e da entrega das flores. Ás 18h30, foi servido o jantar de Nossa Senhora do Livramento, no largo da matriz. Um grande momento de confraternização e reencontro das …

TAIPU REALIZA VESTIDURA DE COROINHAS

A Paróquia de Nossa Senhora do Livramento realizou no dia 22 de fevereiro, a investidura dos 10 novos coroinhas e a renovação de 8 antigos em Taipu. A celebração foi durante os festejos do aniversário natalício do Padre Helenildo Marques, na matriz de Nossa de Nossa Senhora do Livramento. Cerca de 30 coroinhas de Poço Branco e Natal participaram da investidura, juntamente com os paroquianos das comunidades que lotaram a igreja por ocasião da data importante para a paróquia. Veja as fotos:











Fotos: Pascom Santo Antônio de Pádua

TAIPU ABRE FESTA DA PADROEIRA 2015

Foi aberta nesta quinta-feira (26), a Festa de Nossa Senhora do Livramento. Os festejos da padroeira de Taipu acontece de 26 de novembro á 6 de Dezembro, tendo como tema: "Com Maria, a Mãe do Livramento, anunciaremos a alegria do Evangelho" e lema: "Ai de mim, se eu não evangelizar! (Cor 9, 16)". Este ano será a 176a realização da festa da Padroeira. 
Os festejos foram abertos com uma carreata saindo da comunidade de Serra Pelada com a imagem de Nossa Senhora do Livramento, padroeira da paróquia; e a imagem de São Sebastião, padroeiro de Serra Pelada. As imagens foram escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal - PRF, Polícia Militar - PM, e Pré-Militar.  Logo na entrada de Taipu, os paroquianos e devotos de Nossa Senhora esperavam a carreata para fazer uma bonita caminhada até a igreja Matriz. 
Ao chegar na matriz, houve o hasteamento das bandeiras e estandarte, e a bênção dos motoristas e motoqueiros.  Em seguida foi celebrada a Santa Missa de Abertura da Festa de N…