Pular para o conteúdo principal

DOM MATIAS COMEMORA 50 ANOS DE SACERDÓCIO

"É um momento de muita alegria e gratidão"

O que significam 50 anos de vida sacerdotal, dos quais 23 vividos no exercício do Ministério Episcopal? Estas e outras perguntas são respondidas pelo Arcebispo Emérito de Natal, Dom Matias Patrício de Macêdo. Ele completará 50 anos de ordenação sacerdotal, no dia 14 deste mês, mas a comemoração acontece no dia 13, às 17h, com uma missa, em ação de graças, no Santuário dos Mártires, no bairro de Nazaré, em Natal.
O que significa para o senhor, 50 anos de vida sacerdotal?
Antes de tudo, o fato de ser padre, para mim, já foi uma grande graça, um dom de Deus e uma grande confiança que Deus deposita na gente, na fraqueza humana. Mas Ele assim o quis, assim o quer e escolhe quem Ele quer. Para mim, o significado é de ação de graças e um agradecimento a Deus, por ter me escolhido e, ao mesmo tempo, pelo fato de ter chegado aos 50 anos, pois nem todos chegam. É um um momento de muita alegria. Nunca quis festa; sempre fizeram festa, mas esta eu quero, e faço questão de dizer ao povo que estou muito feliz, muito alegre, porque vejo ao meu redor muita gente, solidária a mim para agradecer a Deus este dom, esta graça do ministério sacerdotal e a graça da perseverança, por 50 anos, a serviço do povo de Deus. Tenho consciência de que me esforcei para ser, de verdade, um servidor; para sempre estar ao lado do povo, querendo ajudar, mostrar os caminhos que o Senhor me mostrou. Porque, quando Deus dá uma graça, Ele não a dá só para o enriquecimento pessoal, mas para que a gente irradie essa graça e a distribua com os outros.
Nesses 50 anos oque de melhor aconteceu na sua vida de presbítero?
Foram muitas coisas boas. Mas acho que foi o fato de nunca ter perdido de vista esta preocupação de estar próximo e de não querer me afastar do povo de Deus. Quando fui eleito bispo tive medo de ser um motivo para me afastar do povo. Eu não me sinto bem, distante; eu me sinto bem, próximo. Acho que essa é uma dimensão própria do sacerdócio, e até do cristão: ser missionário, sair, ir ao encontro dos outros, pela unção que a gente recebe, para anunciar a boa nova aos outros, do modo como a gente pode e sabe fazer. Há muitos que sabem fazer de outro jeito, muito melhor do que eu, mas eu fiz do meu jeito; do jeito que eu achava que era assim que Deus queria que eu fizesse. O que de melhor aconteceu na minha vida foi isso: não ter tido a ousadia de me afastar. E isso, graças a Deus, pois eu sou um pobre coitado. Mas, com Ele, como diz São Paulo, a gente pode tudo.
Desses 50 anos, 23 foram no exercício do ministério episcopal. O que significa este grau do Sacramento da Ordem?
Não foi o meu desejo. O meu desejo foi ser padre. Acredito que isso é um acréscimo, uma bondade de Deus, que a gente não espera e até se assusta, quando chega. Eu me assustei. Mas Ele quis, achou que eu podia prestar este serviço, e eu fechei os olhos e fui. Fiz como o profeta Samuel: "Eis-me aqui, Senhor"; e aquilo que Abraão escutou: "sai de tua terra e vai". Então, eu saí dessa condição para uma outra, mas na mesma linha de missão. Mas, para mim, já estava bom demais ser padre, vigário, um educador do povo. A nomeação de bispo nos coloca numa posição de destaque, para a sociedade, mas sempre devemos considerar como um serviço, cada vez maior e mais profundo. A grande dignidade de bispo, para mim, era a capacidade de saber servir da melhor maneira possível.
Que mensagem o senhor deixa para os padres jovens dessa Arquidiocese que o senhor governou?
Meus queridos irmãos, vale a pena ser padre. É um chamado de Deus e Ele chamou você e a mim. Poderia ter chamado outros, mas nos chamou a nós – a mim e a vocês. E Ele nos chamou, dando-nos um voto de confiança, prometendo a sua graça para que pudéssemos corresponder a esse voto. Desejo que vocês se dediquem, realmente, ao serviço do povo de Deus. Ser padre é ser um servidor. "Eu não vim para ser servido, mas para servir", foi o que o Mestre nos ensinou. Coloquem-se, todos vocês, à disposição do povo e de sua Igreja diocesana, e você não se arrependerá, porque é verdade o cêntuplo, isso eu garanto a vocês. Eu estou usufruindo do cêntuplo, sem dúvida nenhuma. Deus ampara; Deus está presente: "estarei com vocês todos os dias, até o fim dos tempos". Estas são palavras de vida que nós, que a pregamos, devemos vivê-las. Outra palavra do Evangelho, que está em Mateus: "buscai, antes de tudo, o Reino de Deus, e tudo o mais vos será dado por acréscimo". Isso é verdade, eu garanto a vocês. E rezemos uns pelos outros. Eu termino, meu irmão, dizendo pra você aquilo que eu tinha como uma norma, para mim: apoiar a sua vida no tripé: a missa diária, o breviário e o terço de Nossa Senhora. Essas três pedras apoiam a nossa vida e nos fazem desempenhar bem o ministério.
Foto: José Bezerra

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos. Estes santos são considerados "os cabeças dos apóstolos" por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários. Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois…

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com a banda de musica às 5h, juntamente com uma queima de fogos; missa solene, às 9h, celebrada pelo Padre Rodrigo Paiva; Ofício da Imaculada Conceição, às 11h30; e às 12h, solene descida da imagem de Nossa Senhora do Livramento do seu nincho, sendo coroada logo em seguida, e saudada por um pipocaço de fogos. Às 16h, a imagem de Nossa Senhora do Livramento saiu de sua matriz em procissão pelas ruas de Taipu, tendo grande número de fiéis acompanhando. Ao chegar na matriz, houve a Missa de encerramento da festa, celebrada pelo Padre Edílson Soares Nobre. Após a Missa foram arriadas as bandeiras, com o show pirotécnico. A festa foi encerrada após a solene subida de Nossa Senhora ao seu nincho, e da entrega das flores. Ás 18h30, foi servido o jantar de Nossa Senhora do Livramento, no largo da matriz. Um grande momento de confraternização e reencontro das …

TAIPU REALIZA VESTIDURA DE COROINHAS

A Paróquia de Nossa Senhora do Livramento realizou no dia 22 de fevereiro, a investidura dos 10 novos coroinhas e a renovação de 8 antigos em Taipu. A celebração foi durante os festejos do aniversário natalício do Padre Helenildo Marques, na matriz de Nossa de Nossa Senhora do Livramento. Cerca de 30 coroinhas de Poço Branco e Natal participaram da investidura, juntamente com os paroquianos das comunidades que lotaram a igreja por ocasião da data importante para a paróquia. Veja as fotos:











Fotos: Pascom Santo Antônio de Pádua