segunda-feira, 28 de maio de 2012

DOMINGO DE PENTECOSTES




Neste último domingo, 27 de maio, os paroquianos de Nossa Senhora do Livramento reuniram-se no Ginásio de Esportes de Taipu para um momento de grande louvor e alegria pelo dia de Pentecostes. As comunidades distritais pertencentes aos dois municípios de Taipu e Poço Branco estiveram presentes a esta festa da Igreja Católica, onde todos rememoraram o dia em que aconteceu o nascimento da igreja, por ocasião da vinda do Espírito Santo sobre os Apóstolos que estavam reunidos em um cenáculo em Jerusalém.
Com lindas apresentações e momento de louvor e reflexão todos participaram ativamente.
O encontro terminou com a Celebração Eucarística presidida pelo Pe. Assis e auxiliada pelo Diác. José Belizário.


quarta-feira, 23 de maio de 2012

PENTECOSTES


A PARÓQUIA SE PREPARA PARA MAIS UMA GRANDE FESTA DOS CRISTÃOS: O PENTECOSTES. MOMENTO EM QUE A IGREJA CELEBRA A VINDA DO ESPÍRITO SANTO SOBRE OS APÓSTOLOS QUE ESTAVAM REUNIDOS EM JERUSALÉM E, ASSIM, DEU-SE O INICIO DA IGREJA PEREGRINA NESTE MUNDO.
UM GRANDE LOUVOR ACONTECERÁ NESTE DOMINGO, 27 DE MAIO, NO GINÁSIO DE ESPORTES DE TAIPU INICIANDO-SE ÀS 15H E TENDO SEU MOMENTO FORTE ÀS 17:30H COM A SANTA MISSA.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

3º Tríduo da Comunicação em Comemoração ao 46º dia das Comunicações Sociais


De 18 á 20 de Maio

Tema: Silêncio e Palavra: Caminho de Evangelização

PROGRAMAÇÃO
Sexta-feira dia 18: Cinemateca com o filme (IRMÃOS DE FÉ) às 19h30 no Centro Pastoral João Paulo II.

Sábado dia 19: Cristoteca com DJ Juninho Souto às 19h30min no Centro Pastoral João Paulo II


Domingo dia 20: Santa Missa da Ascensão do Senhor e do Dia Mundial das Comunicações Sociais, às 17h30 na Igreja do Sagrado Coração de Jesus.

Na palavra, a comunicação se realiza. No silêncio, ela se completa. Pois, a compreensão se concretiza à partir do silêncio. Há poder em ambos e a sabedoria é usar bem esses dois tempos da comunicação. 
(Trecho da musica Silêncio e Palavras de Pe. Fabio de Melo).

domingo, 6 de maio de 2012

Neste sábado, 05/05, a comunidade de Nossa Senhora de Fátima, no Assentamento Surubim, deu início as festividades de sua padroeira. Nesta primeira noite, houve a celebração da palavra presidida pelo missionário Paulo Henrique, de Poço Branco. Esteve persente também o ministério de música Nova Semente.
Um bom número de fiéis esteve presente a celebração participando atentamente da mensagem proferida pelo missionário e mostraram seu amor à Mãe de Senhor e nossa vivendo o momento de louvor com bastante afinco. O ministério de música Nova Semente realizou um momento de louvor que deixou os participantes muito animados e felizes naquele momento tão lindo da festa.
Todas as noites haverá a quermesse e sábado, dia 12/05, após a celebração da palavra presidida pelo Diácono José Belizário, acontecerá a barraca com leilão.
No domingo, dia 13/05, dia de Nossa Senhora de Fátima, o Pe. Francisco de Assis realizará a santa Missa de encerramento às 15:30.
Toda a renda do novenário será revertida na conclusão da Capela de Nossa Senhora de Fátima.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

PALAVRA DO ARCEBISPO


Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo Metropolitano de Natal
Eis a obra que o Senhor realizou
 
Prezados irmãos e irmãs em Cristo, na alegria da Páscoa e na exultação da Ressurreição do Senhor, desejo falar-lhe ao coração sobre a vida nova que se abriu para nós a partir do dia do triunfo do Senhor: “Eis que faço novas todas as coisas” (Ap 21,5). Quis Deus definitivamente restaurar todas as coisas em Cristo, pelo poder de sua Cruz e Ressurreição: “[...] Deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade, conforme decisão prévia que lhe aprouve tomar para levar o tempo à plenitude: a de restaurar todas as coisas em Cristo, as que estão nos céus e as que estão na terra” (Ef 1,9-10). É por essa razão que Jesus afirma: “Quando eu for elevado da terra, atrairei a mim todas as coisas” (Jo 12-32). Deus é fiel e cumpre aquilo que prometeu aos nossos pais: “Eis que virão dias, diz o Senhor, em que concluirei uma nova aliança com a casa de Israel e a casa de Judá; [...] Esta será a aliança que concluirei com a casa de Israel, depois desses dias, diz o Senhor: imprimirei minha lei em suas entranhas, e hei de escrevê-la em seu coração; serei seu Deus e eles serão o meu povo” (Jr 31,31-34).

Deus revela, assim, que não deixará incompleta a obra da salvação e concluirá a obra de suas mãos, conforme ensina o santo apóstolo Paulo: “[...] Tenho plena certeza de que aquele que iniciou em vós a obra da fé há de completá-la e levá-la à perfeição até o dia de Cristo” (Fl 1,1-11). Mas, qual é a obra de Deus e o que faremos para concretizá-la? Jesus mesmo esclarece àqueles que o interrogaram: “[...] A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou” (Jo 6,28-29). Ao restaurar todas as coisas em Cristo, o Deus deseja também que nossa vida seja transformada, restaurada e renovada pelo poder da Ressurreição do Senhor. Por essa razão, São Paulo nos exorta a abandonar antiga vida e correr no caminho da vida nova: “[...] Rejeitando todo fardo e o pecado que nos envolve, corramos com perseverança no caminho que nos é proposto, com os olhos fixos naquele que iniciou e concluirá em nós a obra da fé, Jesus [...]” (Hb 12,1-2).

A obra de Deus não ficará inacabada, pois ele mesmo se encarregará de levá-la a sua plenitude e perfeição, por meio de seu Filho Unigênito: “Eu te glorifiquei na terra, conclui a obra que me encarregaste de realizar. E agora, glorifica-me, Pai, junto de ti, com a glória que eu tinha junto de ti antes que o mundo existisse” (Jo 17,4-5). Desse modo, podemos compreender as palavras de Jesus na Cruz, antes de entregar o seu espírito: “Tudo está consumado!” (Jo 19,30). Somos, pois, todos chamados a completar em nós a obra da Salvação que Deus concluiu por meio de Cristo. Somos convocados a participar de sua Paixão, Morte e Ressurreição, a fim de sermos transformados em novas criaturas pela força e pelo poder da Ressurreição do Senhor. Homem novo, vida nova, graças à obra da Salvação que, pela fé em Cristo, Deus realizou em nós. Superemos todos os desafios e dificuldades. Vençamos todas as limitações humanas, pessoais e comunitárias. Vejamos em que áreas e aspectos da nossa vida, da nossa missão e das nossas responsabilidades precisamos buscar a graça da ressurreição para transformá-las e aperfeiçoá-las.
Deus não é deus de obra inacabada. Ele a concluiu e levou-a a perfeição em Cristo. Por isso, abramos o nosso coração para que esta verdade se torne uma realidade dentro de nós, em nossa vida. Ouçamos a Voz de Deus a nos orientar no caminho da salvação: “Esforça-te e tem bom ânimo, e faze a obra; não temas, nem te apavores; porque o Senhor Deus, há de ser contigo; não te deixará, nem te desamparará, até que acabes toda a obra do Senhor” (I Crônicas 28.20).

http://www.arquidiocesedenatal.org.br/aordem/ao2904bispo.htm  

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...