domingo, 29 de maio de 2011

CONVITE

A Arquidiocese de Natal, através da Pastoral da Comunicação, tem a alegria de lhe convidar para participar da "Missa da Comunicação", dia 11 de junho, às 8 horas da manhã, na Catedral Metropolitana de Natal, localizada no centro da capital. A celebração, presidida pelo Arcebispo de Natal, Dom Matias Patrício de Macêdo, será em comemoração ao Dia Mundial das Comunicações Sociais, cujo tema escolhido pelo Papa Bento XVI é "Verdade, anúncio e autenticidade de vida na era digital".
Ficaremos felizes com a sua presença na "Missa da Comunicação".

Coordenação da Pastoral da Comunicação
Arquidiocese de Natal

quinta-feira, 19 de maio de 2011

ENCERRAMENTO DO MÊS MARIANO, COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA E 6ª SERESTA DA FAMÍLIA

Neste dia 31 de maio, a comunidade do Sagrado Coração de Jesus, em Poço Branco, mais uma vez se reunirá para a tradicional celebração de Encerramento do mês Mariano e Coroação de Nossa Senhora. Todos os devotos da Mãe Santíssima, que passaram os 30 dias do mês de maio em oração do Santo Terço, se reúnem para louvar a Deus por nos ter dado uma mãe tão amorosa e terna.

Maria, aquela que disse sim ao plano de salvação do Pai. Primeiro Sacrário Vivo de Jesus, seu Filho muito amado.

A partir das 18h, haverá uma concentração, na Capela Santa Terezinha, situada na rua 15 de novembro, para após a reza do Santo terço sair todos numa linda carreata pelas ruas da cidade em direção a Igreja do Sagrado Coração de Jesus, onde acontecerá a celebração e coroação.

Coroação de 2010

Após a celebração, todos se dirigirão para o Ginásio de Esportes de Poço Branco, ao lado da igreja, para a VI SERESTA DA FAMÍLIA, evento que já se tornou tradição em nossa comunidade, onde as famílias se reúnem para se confraternizarem ao som de uma deliciosa seresta.

V SERESTA DA FAMÍLIA - 2010

domingo, 1 de maio de 2011

POR QUE EXISTE A FESTA DA MISERICÓRDIA?

Foi Jesus Misericordioso mesmo quem a instituiu! Sta. Faustina conta em seu Diário. Em 1931, Jesus lhe disse: " Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o pincel, seja benta solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e este domingo deve ser a Festa da Misericórdia."
Não é maravilhoso?
Agora vamos rezar juntos? Clique no
blog.cancaonova.com/ricardosa

Fonte: http://www.cancaonova.com/cnova/ministerio/temp/mensagem.php

PAPA CONVIDA FIÉIS BRASILEIROS A "ESCANCARAR AS PORTAS A CRISTO"

Ao final da Missa de Beatificação de João Paulo II, neste domingo, 1º, o Papa Bento XVI o recitou a oração do Regina Coeli, que tradicionalmente substitui o Angelus durante do Tempo Pascal.

Antes da oração, o Santo Padre saudou os peregrinos reunidos na Praça São Pedro, no Vaticano, em vários idiomas. Em língua portuguesa, Bento XVI cumprimentou as autoridades religiosas e os numerosos fiéis que foram a Roma para a beatificação de João Paulo II.

E a todos, o Papa desejou "a abundância dos dons do Céu por intercessão do novo Beato".

Leia a saudação na íntegra

"Dirijo uma cordial saudação aos peregrinos de língua portuguesa, de modo especial aos Cardeais, Bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas, e numerosos fiéis, bem como às Delegações oficiais dos países lusófonos vindos para a beatificação do Papa João Paulo II.

A todos desejo a abundância dos dons do Céu por intercessão do novo Beato, cujo testemunho deve continuar a ressoar nos vossos corações e nos vossos lábios, repetindo como ele no início do seu pontificado: 'Não tenhais medo! Abri as portas, melhor, escancarai as portas a Cristo!' Assim Deus vos abençoe!"

BEATO JOÃO PAULO II - BEM AVENTURADO O PEREGRINO DE DEUS

No dia 2 de abril de 2005, véspera do 2º Domingo da Páscoa, o “Domingo da Divina Misericórdia”, o Papa João Paulo II, homem de Deus e da Igreja, homem simples do povo, entregou sua alma a Deus, após muitos sofrimentos físicos e depois de quase 27 anos à frente da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.
O lema que o Cardeal Woytila, de Cracóvia na Polônia, tinha escolhido era composto de duas palavras “totus tuus”, início de um hino de louvor e súplica a Santíssima Virgem Maria, a quem o Papa dedicara sua vida e a consagrou.
Todo teu sou, ó Maria! Assim ele viveu e, quando sofreu o atentado que quase o matou na Praça São Pedro, era 13 de maio, dia de Nossa Senhora de Fátima, a quem o Pontífice atribuiu “a mão que desviou o projétil” para que ele não morresse.
Quantos trabalhos e viagens pelo mundo! O Papa João Paulo II foi chamado “o Peregrino de Deus, o Peregrino da Paz”. A muitíssimos países, povos e nações visitou e a todos fazia ecoar as suas primeiras palavras na homilia do início do seu pontificado em outubro de 1978: “Abri as portas para o Senhor!”. E ele ainda reforçava: “Abri as portas, ou melhor, escancarai as portas para o Senhor. Não tenhais medo de Jesus Cristo”.
João Paulo II, na sua primeira visita ao Brasil, foi recebido com o canto: “A bênção, João de Deus, nosso povo te abraça. Tu vens em missão de paz. Sê bem-vindo e abençoa este povo que te ama. A bênção João de Deus”. E a cada vez que grupos de peregrinos ou mesmo nós, Bispos do Brasil, em Roma, cantávamos este refrão, João Paulo II parava e dirigia um sorriso ou um gesto carinhoso para aquele grupo no meio de tantos outros que o saudavam.
No ano de 2000, o ano do Grande Jubileu e do Perdão, ele convidou a todos para entrarem no terceiro milênio da encarnação e nascimento de Jesus Cristo, com festas e solenidades, mas sem deixarem de lembrar o perdão, a reconciliação com Deus e com os irmãos. Ele mesmo foi ao encontro dos judeus e colocou no muro do templo em Jerusalém o pedido de perdão e reconciliação de toda a Igreja. Convidou as religiões e igrejas cristãs ao encontro da paz e devoção em Assis, pondo em prática os documentos do Concílio Vaticano II, do qual era fiel sustentáculo e incentivador. Durante seu pontificado convidava a todos a buscar e a viver a santidade.
João Paulo II foi o homem da paz ao proclamar contra os que diziam que faziam a guerra em nome de Deus. Ele dizia “Guerra nunca mais! Eu o proclamo em nome da humanidade”. O único que poderia falar em nome de Deus não usurpou este direito e preferiu falar em nome das pessoas e dos pequeninos: “Guerras nunca mais”.
No dia do seu sepultamento, juntou-se em Roma uma multidão de mais de quatro milhões de pessoas vindas de todas as partes do mundo. Era bela e inusitada a afluência de tantos jovens no enterro do velho Papa.
Na frente da Basílica de São Pedro, junto ao corpo de João Paulo II, os Bispos, Sacerdotes, Religiosos e quantas autoridades de tantos países. Ele, ainda na sua morte, trouxe para junto de si governantes ou representantes de países que estavam em conflitos. O Sumo Pontífice morto ainda falava e ensinava a paz.
O povo aclamava “Santo Súbito”, isto é, que ele seja declarado Santo já, agora. Santo Imediatamente.
O cardeal que presidiu no dia 8 de abril de 2005 a Missa Solene de Exéquias, Joseph Ratzinger, foi eleito o sucessor de João Paulo II com o nome de Bento XVI, e será ele que ouviu a aclamação do povo: “Santo Súbito”, que neste domingo da Divina Misericórdia, 1º de maio de 2011, Dia do Trabalhador, proclamará Bem-aventurado o Bispo da Santa Igreja, o Papa João Paulo II.
E nós, felizes e sinceros, na verdade da nossa fé, faremos ecoar por todo o mundo: Bem-aventurado João Paulo II.

Rogai por nós.

Amém! Aleluia!

Dom Bruno Gamberini
Arcebispo Metropolitano de Campinas - SP
(Fonte: http://www.cancaonova.com.br)

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...