quinta-feira, 19 de agosto de 2010

VOCAÇÃO

Pe. João Maria dos Anjos Sobrinho
Administrador Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Livramento


Estamos em agosto, mês das vocações. Em cada domingo a igreja dedica orações direcionadas a cada uma delas. Para tirarmos algumas dúvidas sobre vocação, fizemos uma entrevista com o nosso Administrador Paroquial, o Pe. João Maria dos Anjos. Vejamos:

O SAGRADO: O que é vocação?
PE. JOÃO: Antes de tudo, vocação é chamado, é dom de Deus concedido ao ser humano para desempenhar determinada missão.
O SAGRADO: É possível ter mais de uma vocação?
PE. JOÃO: Do ponto de vista religioso podemos experimentar alguns aspectos da vocação. Na Igreja há vários carismas e ministérios. Existe a vocação à vida consagrada, por exemplo, o Padre, a Freira, o Frade, o Monge e tantos outros, como também a vocação a vida matrimonial, na qual a pessoa pode exercer o seu ministério laical e sua missionariedade. Sem falar, claro, no âmbito da vocação como talento, como escolha de profissão.
O SAGRADO: Como podemos discerni-la?
PE. JOÃO: Através do conhecimento dos diversos carismas.
O SAGRADO: Quais são os sinais para que percebamos que estamos sendo chamados a uma vocação específica
PE. JOÃO: São vários os sinais, mas a percepção do chamado é uma experiência ímpar, única. É preciso estar atento as sinais que o próprio Deus nos dá.
O SAGRADO: A pessoa que não responde a um chamado vocacional está pecando?
PE. JOÃO: Não digo que a pessoa esteja pecando, mas fugindo desse chamado e essa fuga pode causar sofrimento mais tarde na vida deste pessoa.
O SAGRADO: Há pessoas que depois de viverem, por algum tempo, determinado chamado vocacional, desistem dele. Nesse caso houve erro de discernimento?
PE. JOÃO: Não falo em erro, mas imaturidade vocacional no processo de discernimento.
O SAGRADO: Quando se pensa em vocação, pensamos em algo que nos dê destaque e retorno financeiro. É possível ser um vocacionado nas coisas simples?
PE. JOÃO: Primeiro não podemos pensar em vocação como algo rentável, status ou coisa parecida. A vocação deve ser vivida de maneira simples, atendendo sempre a vontade de Deus na sua vida vocacional.
O SAGRADO: o desejo dos pais, parentes e amigos pode interferir na vocação de alguém?
PE. JOÃO: Creio que não. Mas, isso acontece. Pode ocorrer no futuro desta pessoa um desânimo e até mesmo uma desistência porque tal pessoa sofreu influência de outros e não discerniu verdadeiramente sobre sua vocação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...