quinta-feira, 19 de agosto de 2010

É TEMPO DE AMAR

Hoje em dia, é bem comum ver as pessoas comentando a cerca dos relacionamentos, principalmente os de cunho amoroso. É bem comum também, vermos adolescentes vivenciando um amor ou uma paixão, se entregando assim aos sentimentos muito precocemente. Isso não é bom, tendo em vista que, esses jovens atropelam o tempo e deixam de viver uma fase de sonhos e de brincadeiras, contudo, esses jovens ainda podem e devem perceber, que há tempo em nossa vida para tudo, e que a pressa é inimiga da perfeição. Cada ser humano constrói sua própria história, e todos, procuram por um bem chamado de felicidade, mas será que para ser feliz precisamos amar?
A resposta é bem nítida quando observamos o seguinte texto: “se eu falasse as línguas dos homens e as dos anjos, mas não tivesse amor, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine. Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda fé, aponto de remover montanhas, mas não tivesse amor, de nada me aproveitaria. O amor é paciente, é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho, não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não leva em conta o mal sofrido não se alegra com a injustiça, mas fica alegre com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo”. (coríntios, 13,1-7). O amor é tudo isso que encontramos em coríntios, mas será que é aplicado em nossos relacionamentos? Será que somos tolerantes com o outro, perdoamos, será que nos relacionamentos amorosos falamos dos sentimentos mais profundos que habitam as nossas almas?
O que percebemos é que muitas vezes não estamos preparados para o amor, ou então não o conhecemos, todavia a procura tem que ser incessante, mas não precoce, devemos observar os ensinamentos de Jesus e lembrar que o mesmo em todos os momentos praticava o amor ao próximo sem se preocupar com o que os outros iriam pensar ou se ganharia algo em troca. Embora, o amor que Jesus pregava fosse o fraterno, devemos seguir os seus passos, em nossos namoros, casamentos e relacionamentos.
O dialogo, a conversa, os sonhos, as risadas, os medos, os traumas, as verdades, a beleza, o encantamento, a admiração, e tudo o resto têm que ser compartilhado com o outro, para se ter um verdadeiro amor precisamos ser transparentes, ou seja, não usar mascara, e estamos preparados para perdoar.
Josy Souza!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...