Pular para o conteúdo principal

FAMÍLIA: FORMADORA DE VALORES HUMANOS E CRISTÃOS

Na atual sociedade o tema “família” já não está mais sendo um forte desejo de busca para uma paz eterna.
Este ano, a Semana Nacional da Família vem abordar sobre uma formação dos valores humanos e cristãos. Como podemos falar sobre algo que não é mais visto com carinho, atenção e respeito? O Papa João Paulo II pediu para que cada lar se tornasse uma igreja até o ano 2000. Sua intenção não foi ouvida, pois o que vemos são tantos lares em desunião e despedaçando-se.
Para que se possa haver oração, se faz necessário o querer e o acreditar que a vida eterna começa aqui com nossas ações de humildade e perdão. Hoje está sendo muito fácil olhar para o companheiro ou companheira e achar que não dá mais e de uma maneira muito fácil “pular fora”. Os convites para o pecado são mais visíveis do que um chamado à oração e à conversão. Os filhos, hoje, já aprendem com seus pais que “se não der certo, partimos para outra”. Os valores sendo mudados e de certa maneira adulterados.O que vemos é que o mundo diz a Cristo que Ele tem que se moldar as novas situações e colocar em Seu Coração tem que perdoar esse novo jeito de ser da humanidade.
O amor, que na realidade nunca será explicado, pois deve ser vivido, não está mais existindo na sua essência, já que o que está valendo mais é a atração sexual para se encantar uma pessoa. As promessas românticas de hoje são de momentos inesquecíveis na cama. O ato sexual é um momento sublime e abençoado por Deus, desde que seja feito dentro de Suas bênçãos. Só o amor humano não é suficiente, pois muitas vezes ele é egoísta. Se faz necessário um despertar para que os verdadeiros valores não sejam colocados como ultrapassados. Já dizia um sábio que “ler sem entender equivale a não saber ler” e quando não vivemos a mensagem de Jesus é porque não a escutamos direito.
Devemos ter os olhos na terra, porém o coração em Deus. Devemos viver e testemunhar Jesus Cristo em todos os ambientes que freqüentamos, sendo sinal de vida, de fé e de esperança em meio a uma sociedade cujo único valor é a ganância e os prazeres mundanos. A sociedade somente será renovada quando a Família retomar seu rumo, seu norte. “O mundo é uma grande família e a Igreja é a Família de Deus”, afirma dom Orlando Brandes.
Devemos questionar nossa ação na sociedade, nossa interação com o restante da família, nosso papel dentro diante dos desafios, das mentiras e dos ataques que a família constantemente sofre.
Quando se fala em celebração das bodas, fala-se em relembrar um momento que deveria ser lembrado por todos os casais como o momento da felicidade, onde o dom de Deus, terceira pessoa de todo Matrimônio, deveria ter sido recebido com muita fé. Celebrar as bodas é celebrar a ação de graças por todos os anos de união; é celebrar todas as conquistas e perdas; é celebrar o amor. (http://www.pfsul1.com.br/?p=1887 )
Que as famílias tenham a intenção de recolocar no lar a devoção mariana da reza do Santo Terço, essa oração tão tradicional dirigida à Mãe de Deus, para que ela interceda pelos fiéis junto à seu filho Jesus. Rezar o terço, significa fazer memória da encarnação, do nascimento, da vida, da morte e da Ressurreição de Jesus, importante para que o povo não se esqueça jamais dessa Nova Aliança feita com Deus pelo sangue do Cordeiro. Maria, como Rainha das Famílias, é, de fato, a grande intercessora nos céus. E hoje, a família necessita desse amparo materno.
A Igreja traz este amparo de ensino e discernimento na fé, pois na sua catequese nos mostra o grande desejo de Jesus na santificação do seu povo.
“Que ninguém vá dormir sem pedir e nem dar seu perdão” (Pe. Zezinho, scj). Cada cônjuge precisa fazer uma reflexão para analisar sua parcela dentro da família. Sua fidelidade, amor, renúncia, querer.
Que o amor seja vivido. Não banalizado. Que procuremos traçar metas de salvação para as famílias. Que os filhos possam ver nos pais o grande exemplo de superação e desejo de felicidade. Que as palavras ditas no altar sejam sempre lembradas com carinho e devoção. Que as tentações sejam suprimidas e se possa dar o grito da vitória junto com Jesus. Que a possibilidade do inferno se distancie das famílias e seus cônjuges.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com a banda de musica às 5h, juntamente com uma queima de fogos; missa solene, às 9h, celebrada pelo Padre Rodrigo Paiva; Ofício da Imaculada Conceição, às 11h30; e às 12h, solene descida da imagem de Nossa Senhora do Livramento do seu nincho, sendo coroada logo em seguida, e saudada por um pipocaço de fogos. Às 16h, a imagem de Nossa Senhora do Livramento saiu de sua matriz em procissão pelas ruas de Taipu, tendo grande número de fiéis acompanhando. Ao chegar na matriz, houve a Missa de encerramento da festa, celebrada pelo Padre Edílson Soares Nobre. Após a Missa foram arriadas as bandeiras, com o show pirotécnico. A festa foi encerrada após a solene subida de Nossa Senhora ao seu nincho, e da entrega das flores. Ás 18h30, foi servido o jantar de Nossa Senhora do Livramento, no largo da matriz. Um grande momento de confraternização e reencontro das …

TAIPU REALIZA VESTIDURA DE COROINHAS

A Paróquia de Nossa Senhora do Livramento realizou no dia 22 de fevereiro, a investidura dos 10 novos coroinhas e a renovação de 8 antigos em Taipu. A celebração foi durante os festejos do aniversário natalício do Padre Helenildo Marques, na matriz de Nossa de Nossa Senhora do Livramento. Cerca de 30 coroinhas de Poço Branco e Natal participaram da investidura, juntamente com os paroquianos das comunidades que lotaram a igreja por ocasião da data importante para a paróquia. Veja as fotos:











Fotos: Pascom Santo Antônio de Pádua

TAIPU ABRE FESTA DA PADROEIRA 2015

Foi aberta nesta quinta-feira (26), a Festa de Nossa Senhora do Livramento. Os festejos da padroeira de Taipu acontece de 26 de novembro á 6 de Dezembro, tendo como tema: "Com Maria, a Mãe do Livramento, anunciaremos a alegria do Evangelho" e lema: "Ai de mim, se eu não evangelizar! (Cor 9, 16)". Este ano será a 176a realização da festa da Padroeira. 
Os festejos foram abertos com uma carreata saindo da comunidade de Serra Pelada com a imagem de Nossa Senhora do Livramento, padroeira da paróquia; e a imagem de São Sebastião, padroeiro de Serra Pelada. As imagens foram escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal - PRF, Polícia Militar - PM, e Pré-Militar.  Logo na entrada de Taipu, os paroquianos e devotos de Nossa Senhora esperavam a carreata para fazer uma bonita caminhada até a igreja Matriz. 
Ao chegar na matriz, houve o hasteamento das bandeiras e estandarte, e a bênção dos motoristas e motoqueiros.  Em seguida foi celebrada a Santa Missa de Abertura da Festa de N…