quinta-feira, 19 de agosto de 2010

FAMÍLIA: FORMADORA DE VALORES HUMANOS E CRISTÃOS

Na atual sociedade o tema “família” já não está mais sendo um forte desejo de busca para uma paz eterna.
Este ano, a Semana Nacional da Família vem abordar sobre uma formação dos valores humanos e cristãos. Como podemos falar sobre algo que não é mais visto com carinho, atenção e respeito? O Papa João Paulo II pediu para que cada lar se tornasse uma igreja até o ano 2000. Sua intenção não foi ouvida, pois o que vemos são tantos lares em desunião e despedaçando-se.
Para que se possa haver oração, se faz necessário o querer e o acreditar que a vida eterna começa aqui com nossas ações de humildade e perdão. Hoje está sendo muito fácil olhar para o companheiro ou companheira e achar que não dá mais e de uma maneira muito fácil “pular fora”. Os convites para o pecado são mais visíveis do que um chamado à oração e à conversão. Os filhos, hoje, já aprendem com seus pais que “se não der certo, partimos para outra”. Os valores sendo mudados e de certa maneira adulterados.O que vemos é que o mundo diz a Cristo que Ele tem que se moldar as novas situações e colocar em Seu Coração tem que perdoar esse novo jeito de ser da humanidade.
O amor, que na realidade nunca será explicado, pois deve ser vivido, não está mais existindo na sua essência, já que o que está valendo mais é a atração sexual para se encantar uma pessoa. As promessas românticas de hoje são de momentos inesquecíveis na cama. O ato sexual é um momento sublime e abençoado por Deus, desde que seja feito dentro de Suas bênçãos. Só o amor humano não é suficiente, pois muitas vezes ele é egoísta. Se faz necessário um despertar para que os verdadeiros valores não sejam colocados como ultrapassados. Já dizia um sábio que “ler sem entender equivale a não saber ler” e quando não vivemos a mensagem de Jesus é porque não a escutamos direito.
Devemos ter os olhos na terra, porém o coração em Deus. Devemos viver e testemunhar Jesus Cristo em todos os ambientes que freqüentamos, sendo sinal de vida, de fé e de esperança em meio a uma sociedade cujo único valor é a ganância e os prazeres mundanos. A sociedade somente será renovada quando a Família retomar seu rumo, seu norte. “O mundo é uma grande família e a Igreja é a Família de Deus”, afirma dom Orlando Brandes.
Devemos questionar nossa ação na sociedade, nossa interação com o restante da família, nosso papel dentro diante dos desafios, das mentiras e dos ataques que a família constantemente sofre.
Quando se fala em celebração das bodas, fala-se em relembrar um momento que deveria ser lembrado por todos os casais como o momento da felicidade, onde o dom de Deus, terceira pessoa de todo Matrimônio, deveria ter sido recebido com muita fé. Celebrar as bodas é celebrar a ação de graças por todos os anos de união; é celebrar todas as conquistas e perdas; é celebrar o amor. (http://www.pfsul1.com.br/?p=1887 )
Que as famílias tenham a intenção de recolocar no lar a devoção mariana da reza do Santo Terço, essa oração tão tradicional dirigida à Mãe de Deus, para que ela interceda pelos fiéis junto à seu filho Jesus. Rezar o terço, significa fazer memória da encarnação, do nascimento, da vida, da morte e da Ressurreição de Jesus, importante para que o povo não se esqueça jamais dessa Nova Aliança feita com Deus pelo sangue do Cordeiro. Maria, como Rainha das Famílias, é, de fato, a grande intercessora nos céus. E hoje, a família necessita desse amparo materno.
A Igreja traz este amparo de ensino e discernimento na fé, pois na sua catequese nos mostra o grande desejo de Jesus na santificação do seu povo.
“Que ninguém vá dormir sem pedir e nem dar seu perdão” (Pe. Zezinho, scj). Cada cônjuge precisa fazer uma reflexão para analisar sua parcela dentro da família. Sua fidelidade, amor, renúncia, querer.
Que o amor seja vivido. Não banalizado. Que procuremos traçar metas de salvação para as famílias. Que os filhos possam ver nos pais o grande exemplo de superação e desejo de felicidade. Que as palavras ditas no altar sejam sempre lembradas com carinho e devoção. Que as tentações sejam suprimidas e se possa dar o grito da vitória junto com Jesus. Que a possibilidade do inferno se distancie das famílias e seus cônjuges.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...