sábado, 1 de junho de 2013

PROFESSOR MANOEL NELI COMENTA MISSA EM LATIM CELEBRADA EM TAIPU

Comentário do professor Manoel Neli Rocha Vieira da Missa no Rito Extraordinário, celebrada na Igreja Matriz de Taipu no dia 15 de abril de 2013.

Centenário da Paróquia de Nossa Senhora do Livramento, Taipu-RN

1913 - 18 de abril - 2013
'100 anos de fé e devoção sob o olhar da Mãe do Livramento'

'Suscipiat Dominus sacrificium de manibus tuis ad laudem et gloriam nominis sui, ad utilitatem quoque nostram, totiusque ecclesiae suae sanctae'



Prof. Manoel Neli Rocha Vieira
      No dia 15 de Abril o Mons. Lucilo Alves Machado celebrou a Santa Missa em Latim (Rito Extraordinário) na Matriz de Nossa Senhora do Livramento de Taipu. Fazia parte das comemorações do Centenário de criação da Paróquia. A Santa Missa celebrada em Latim e no rito extraordinário não significa um retrocesso, nem uma volta á Igreja antes do Concílio, o que pretendíamos, o Pe. Helenildo Marques de Morais, Administrador Paroquial, a comissão do Centanário e o celebrante, o Mons. Lucilo Alves Machado, era mostrar para o povo de Deus que vivenciou este período e para as novas gerações, a beleza da liturgia e do canto gregoriano, a verdadeira música sacra da Igreja. Quanto á língua latina, língua oficial da Igreja, permanece viva e usada nos documentos oficiais do Vaticano, nas Letras Apostólicas e celebrações Solenes, (oportuno lembrar que o Papa Bento XVI no início do seu pontificado recomendava as celebrações em Latim); recentemente, mais precisamente, no dia 14 de março, o Santo Padre, FRANCISCO celebrou com os Eminentíssimos Cardeais em Latim e a Schola Cantorum da Capela Sistina cantou a Missa VIII - DE ANGELIS, e os Senhores Cardeais cantaram com o coro todas as partes fixas da Missa, Kyrie, Glória, Credo, Sanctus e Agnus Dei. Esta mesma Missa - DE ANGELIS - foi cantada em Nossa Matriz, bem como, o solene Te Deum na vigília do Centenário (na madrugada do dia 17 para o dia 18 de abril). 
     Para os que dizem, criticam, afirmando que o povo não ''entende'', diria; para ''sentir'' não é necessário entender. Alguém já tentou ''entender'' o cântico dos pássaros? No entanto nos deleitamos com seu mavioso canto! E a juventude canta e ''curte'' a música de seus ídolos, em inglês, sem que, para isto, fale ou entenda esta língua. 
     Não se deve esquecer, porém, que o Concílio Ecumênico não desaconselhou, mas, ao contrário, em sua Constituição sobre a Sagrada Liturgia, afirma que '' a Igreja reconhece o Canto Gregoriano como próprio da Liturgia Romana. Portanto em igualdade de condição, ocupa ainda o primeiro lugar nas ações litúrgicas''. (cf. SC 116). 
     E o estudo do Santo Sacro, especialmente do Gregoriano, continua a ocupar importante lugar na formação litúrgic dos Sacerdotes, religiosos e fiéis leigos (cf SC 115), não se pode dizer que aí termina o interesse por tal gênero de música,. Oportuno citar o poeta romano que pontifica em sua magistral frase: ''Paula maiora canamus''. 
     Em nossos templos não há mais espaço para o profano nas celebrações litúrgicas, aculturação não implica negação dos valores sacros. ''O Pulchritudo semper antiqua et semper nova'' (Santo Agostinho)
Deo Gratias!


Fotos da Missa Tridentina ( em Latim ):


Nenhum comentário:

Postar um comentário

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...