Pular para o conteúdo principal

O DÍZIMO COMO FRUTO DE UMA DECISÃO

O Dízimo é fruto de uma decisão amadurecida pela reflexão. Uma decisão que persiste enquanto for alimentada e renovada pela fé. Ninguém dá o que não tem, por isso a generosidade aliada ao senso de gratidão devem estar enraizadas no coração do cristão que se dispõe a ser dizimista. Se estiverem ausentes a gratidão e a generosidade, ninguém conseguirá assumir o dízimo como um compromisso fiel de participação efetiva na vida de sua comunidade. É reconhecidamente verdadeiro que tornar-se dizimista é um processo que comporta até mesmo algumas dúvidas, angústias e inquietações. Mas estas dificuldades, ao serem paulatinamente superadas vão dando uma consistência ainda maior à decisão tomada. O dizimista vai percebendo que, pela graça de Deus, é capaz de desapegar-se de um valor material em benefício da comunidade em sua missão evangelizadora. Ele então consegue se dar conta de que a sua contribuição, ou melhor, a sua retribuição através do Dízimo o leva a ser um agente de transformação da realidade que vive em comunhão com os irmãos de fé. O dizimista não cobra privilégios, ao contrário, ele tem consciência de que já é privilegiado pela sua condição de poder participar generosa e plenamente da vida de sua comunidade que depende da participação de todos para ser realmente uma comunidade viva e propagadora do Evangelho. O caminho da fé é exigente e nele só caminham aqueles que estão disponíveis para abraçar seus compromissos batismais, dentre os quais se encontram a co-responsabilidade pela manutenção da comunidade à qual pertence cada fiel batizado. O cristão não se sentirá plenamente participante enquanto não assumir tudo aquilo que lhe compete realizar no corpo eclesial. Se a cada cristão corresponde um chamado específico – alguns para o sacerdócio, outros para a vida religiosa e a maioria para a vida matrimonial – a todos corresponde um chamado geral para contribuir na própria medida e capacidade na manutenção e sustento da comunidade, na propagação do Evangelho e na celebração da vida em fraternidade através da sagrada liturgia. O dizimista, como um destes fiéis chamados por Deus, participa da comunidade de uma forma concretamente responsável, procurando doar o melhor de sua medida e capacidade para cooperar o quanto pode na instauração do Reino de Deus entre nós! Assim refletindo é possível afirmar que o Dízimo é fruto de uma decisão. E se na vida existem decisões das quais nunca nos arrependemos de tomar, certamente a decisão pelo Dízimo é uma delas porque não consta que alguém tenha assumido conscientemente o Dízimo e depois se arrependesse de ter se tornado dizimista!

http://luiztarciso.net/dizimo/dizimofruto.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos. Estes santos são considerados "os cabeças dos apóstolos" por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários. Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois…

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com a banda de musica às 5h, juntamente com uma queima de fogos; missa solene, às 9h, celebrada pelo Padre Rodrigo Paiva; Ofício da Imaculada Conceição, às 11h30; e às 12h, solene descida da imagem de Nossa Senhora do Livramento do seu nincho, sendo coroada logo em seguida, e saudada por um pipocaço de fogos. Às 16h, a imagem de Nossa Senhora do Livramento saiu de sua matriz em procissão pelas ruas de Taipu, tendo grande número de fiéis acompanhando. Ao chegar na matriz, houve a Missa de encerramento da festa, celebrada pelo Padre Edílson Soares Nobre. Após a Missa foram arriadas as bandeiras, com o show pirotécnico. A festa foi encerrada após a solene subida de Nossa Senhora ao seu nincho, e da entrega das flores. Ás 18h30, foi servido o jantar de Nossa Senhora do Livramento, no largo da matriz. Um grande momento de confraternização e reencontro das …

TAIPU REALIZA VESTIDURA DE COROINHAS

A Paróquia de Nossa Senhora do Livramento realizou no dia 22 de fevereiro, a investidura dos 10 novos coroinhas e a renovação de 8 antigos em Taipu. A celebração foi durante os festejos do aniversário natalício do Padre Helenildo Marques, na matriz de Nossa de Nossa Senhora do Livramento. Cerca de 30 coroinhas de Poço Branco e Natal participaram da investidura, juntamente com os paroquianos das comunidades que lotaram a igreja por ocasião da data importante para a paróquia. Veja as fotos:











Fotos: Pascom Santo Antônio de Pádua