Pular para o conteúdo principal

QUINTA-FEIRA SANTA - CEIA

Nesta quinta-feira, 01/04, os fiéis se reuniram na Igreja do Sagrado Coração de Jesus para participarem da Missa da Santa Ceia do Senhor. Foi neste grande momento que o Senhor mostrou, também, sua dedicação em servir aos irmãos. Lavando os pés dos discípulos, Jesus proclamou de maneira concreta o primado do amor, amor que se faz serviço até o dom de si mesmo.
Aqui também marca a instituição da Eucaristia. Na véspera da festa da Páscoa, como Jesus sabia que havia chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim (Jo 12, 1).

Transladação do Santíssimo

A transladação do Santíssimo tem notícias históricas desde o século II. Mas o rito da adoração, na quinta-feira santa entrou na Igreja a partir do século XIII e foi difundindo-se até o século XV.
O que mais impulsionou foi a devoção ao Santíssimo Sacramento, a partir da segunda metade do século XIII, época em que o Papa Urbano IV decretou a festa de Corpus Christi para toda a Igreja (em 11 de agosto de 1264).
Foi, portanto, a prática devocional da eucaristia a principal responsável para a adoração ao Santíssimo na quinta-feira santa, após a missa da Ceia do Senhor.
O rito atual é muito simples e tem o seguinte significado: após a oração depois da comunhão, o Santíssimo é transladado solenemente em procissão para uma capela lateral ou para um dos altares laterais da igreja, devidamente preparado para receber o santíssimo.
Antes da transladação, o sacerdote prepara o turíbulo e incensa o Santíssimo três vezes. Depois, realiza-se uma pequena procissão dentro da igreja, que é precedida pelo cruciferário (pessoa que leva a cruz processional), velas e incenso.
Durante a procissão, canta-se o "Pange Lingua", traduzido em português, "Vamos todos...", exceto as duas últimas estrofes, "tantum ergo" (tão sublime sacramento...) que são cantadas depois da chegada da procissão na capela lateral, onde ficará o Santíssimo.
Após a transladação, a comunidade é convidada a permanecer em adoração solene até um horário conveniente. O significado é de ação de graças pela eucaristia e pela salvação que celebramos nestes dias do Tríduo Pascal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com a banda de musica às 5h, juntamente com uma queima de fogos; missa solene, às 9h, celebrada pelo Padre Rodrigo Paiva; Ofício da Imaculada Conceição, às 11h30; e às 12h, solene descida da imagem de Nossa Senhora do Livramento do seu nincho, sendo coroada logo em seguida, e saudada por um pipocaço de fogos. Às 16h, a imagem de Nossa Senhora do Livramento saiu de sua matriz em procissão pelas ruas de Taipu, tendo grande número de fiéis acompanhando. Ao chegar na matriz, houve a Missa de encerramento da festa, celebrada pelo Padre Edílson Soares Nobre. Após a Missa foram arriadas as bandeiras, com o show pirotécnico. A festa foi encerrada após a solene subida de Nossa Senhora ao seu nincho, e da entrega das flores. Ás 18h30, foi servido o jantar de Nossa Senhora do Livramento, no largo da matriz. Um grande momento de confraternização e reencontro das …

TAIPU REALIZA VESTIDURA DE COROINHAS

A Paróquia de Nossa Senhora do Livramento realizou no dia 22 de fevereiro, a investidura dos 10 novos coroinhas e a renovação de 8 antigos em Taipu. A celebração foi durante os festejos do aniversário natalício do Padre Helenildo Marques, na matriz de Nossa de Nossa Senhora do Livramento. Cerca de 30 coroinhas de Poço Branco e Natal participaram da investidura, juntamente com os paroquianos das comunidades que lotaram a igreja por ocasião da data importante para a paróquia. Veja as fotos:











Fotos: Pascom Santo Antônio de Pádua

TAIPU ABRE FESTA DA PADROEIRA 2015

Foi aberta nesta quinta-feira (26), a Festa de Nossa Senhora do Livramento. Os festejos da padroeira de Taipu acontece de 26 de novembro á 6 de Dezembro, tendo como tema: "Com Maria, a Mãe do Livramento, anunciaremos a alegria do Evangelho" e lema: "Ai de mim, se eu não evangelizar! (Cor 9, 16)". Este ano será a 176a realização da festa da Padroeira. 
Os festejos foram abertos com uma carreata saindo da comunidade de Serra Pelada com a imagem de Nossa Senhora do Livramento, padroeira da paróquia; e a imagem de São Sebastião, padroeiro de Serra Pelada. As imagens foram escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal - PRF, Polícia Militar - PM, e Pré-Militar.  Logo na entrada de Taipu, os paroquianos e devotos de Nossa Senhora esperavam a carreata para fazer uma bonita caminhada até a igreja Matriz. 
Ao chegar na matriz, houve o hasteamento das bandeiras e estandarte, e a bênção dos motoristas e motoqueiros.  Em seguida foi celebrada a Santa Missa de Abertura da Festa de N…