segunda-feira, 2 de julho de 2012

PALAVRA DO ARCEBISPO

São Pedro, São Paulo e o pálio

Prezados amigos e amigas em Cristo, no dia 29 de junho, dia de São Pedro e São Paulo, participamos da Solene Eucaristia celebrada pelo Santo Padre Bento XVI, na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Na ocasião, seguindo antiquíssima tradição, o Santo Padre entregou o “pálio” aos novos Arcebispos. Trata-se de uma insígnia eclesiástica, produzida com lã de ovelha, usada sobre os ombros pelos prelados nas ações litúrgicas. O pálio recorda o Cristo, Bom Pastor, que carrega a ovelha ferida ou desgarrada sobre os ombros, indicando com que zelo o Metropolita deve cuidar do rebanho que lhe foi confiado, presidindo também a província eclesiástica que tem a sua Arquidiocese como cabeça.
O Arcebispo Metropolitano tem direito a uma particular distinção, “o pálio”, que é uma pequena estola de lã branca, ornada por seis cruzes pretas com pendentes anterior e posterior, que findam com uma espécie de franja, também negra. O “pálio” é sinal do poder que, em comunhão com a Igreja de Roma, o Metropolita possui de direito na Província Eclesiástica. Nos primeiros séculos, o significado do “pálio” era em relação ao ofício pastoral, posteriormente, já nos tempos do Papa São Gregório Magno (590-604), vem acrescentado também o significado de uma certa participação ao poder do Romano Pontífice; isto é, participação à dignidade pontifícia suprema.
O “pálio” dos Arcebispos é produzido com lã de ovelha e, por antiga tradição, as ovelhas de cuja lã se produz o “pálio” são criadas pelos Monges Trapistas (Cistercienses da Estrita Observância) na Abadia de Tre Fontane, em Roma. Já o “pálio”, propriamente dito, é confeccionado pelas Monjas Beneditinas da Abadia de Santa Cecília, também em Roma, após os cordeiros serem abençoados pelo Sumo Pontífice, na festa de Santa Inês. Depois da confecção, o “pálio” fica guardado no Altar da Confissão (Basílica Papal de São Pedro), de onde o Santo Padre os retira no dia da entrega aos Metropolitas, no dia 29 de junho. No Brasil, atualmente, existem 44 Sedes Metropolitanas ou Arquidioceses, distribuídas pelos Regionais da CNBB. Neste dia 29 de junho, Solenidade de São Pedro e São Paulo, na Basílica Papal de São Pedro, no Vaticano, o Santo Padre, o Papa Bento XVI, entregou o Pálio aos Arcebispos Metropolitanos que foram nomeados depois dessa mesma Solenidade celebrada no ano passado. Entre os novos Arcebispos Metropolitanos, 07 são de Arquidioceses brasileiras: Florianópolis-SC, Niterói-RJ, Porto Velho-RO, Natal-RN, Campinas-SP, Teresina-PI e Uberaba-MG. Rezemos por estes Pastores do povo de Deus, que a Igreja de Cristo chamou a uma união ainda mais estreita com o ministério do Sucessor de Pedro, para que seja fecundo o seu ministério junto ao Povo de Deus que lhes foi confiado. Rezemos, também, pelo Santo Padre Bento XVI, a fim de que governe com sabedoria a Igreja de Cristo na terra.
Caríssimos irmãos e irmãs, na festa dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, rezamos e elevamos a Deus as nossas preces, suplicando por toda a Igreja Arquidiocesana de Natal, fiéis leigos, religiosos, religiosas e, de modo especial, pelos Diáconos, Sacerdotes e Bispos, a fim de que todos possam permanecer fiéis ao Evangelho e continuem sendo abençoados por Deus, conformados a Cristo pelo Espírito Santo, para que a alegria de nossa comunidade eclesial arquidiocesana seja completa em Cristo.
Dom Jaime Vieira Rocha 
Arcebispo Metropolitano de Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...