quinta-feira, 17 de março de 2011

ESPAÇO CIDADANIA

A Constituição Federal de 1988 diz em artigo 5 que “ todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à segurança...”
Mas será que os direitos e garantias auferidos no artigo 5 da Constituição Federal são respeitados? Todo o cidadão brasileiro vive sob o prisma encontrado nesse artigo? Não há distinção de pessoas, ou classe social em nosso país? Todos tem realmente o direito à vida, à liberdade, à igualdade e à segurança? A resposta é uma só para todos esses questionamentos. Não!
Vivemos em constante contradição com nossa Constituição Federal que é a lei maior de um país. A igualdade entre cidadãos já se tornou uma utopia, sendo considerada apenas um sonho bonito e distante da feroz realidade brasileira. Percebe-se também que vidas são varridas do seio social antes mesmo de terem a oportunidade de nascer.
A liberdade já não é algo natural, haja vista que nas grandes cidades em determinado horário não se pode circular livremente nas ruas, tamanha é a violência. No que tange a segurança a calamidade já se fez real, tomando conta dos bairros e ruas das metrópoles e que hoje também tem se estendido para as cidades pequenas e pacatas.
Por fim, os direitos e garantias resguardados em nossa Constituição e expressado em seu artigo 5 em sua maioria não são respeitados e muito menos cumpridos. Sendo assim, toda a sociedade querendo ou não, é afetada direta ou indiretamente. A lei está no papel, entretanto, o nosso artigo 5 serve apenas de enfeite, já que não atende aos seus anseios da sociedade brasileira.

Josy Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TAIPU ENCERRA FESTA DA PADROEIRA

Após 10 dias de festejos foi encerrada neste domingo (06), a Festa de Nossa Senhora do Livramento 2015. No último dia houve a alvorada com...